Um dos meus sonhos da vida era conhecer o Sossusvlei, no deserto da Namíbia. Dentro deste sonho, entretanto, havia duas maneiras de se conhecer esta beldade natural do nosso planeta: por terra e do ar.

Passeio de balão no Sossusvlei

Balão no Sossusvlei: um sonho realizado.

Para vê-lo do ar, meu plano incluía fazer o passeio de balão para ver as dunas laranjas e rosas do Sossusvlei de cima. De modo que foi o primeiro passeio que marquei quando decidimos visitar a Namíbia em julho do ano passado.

(Mal sabia eu que veria estas cores de novo no final da viagem, em um vôo mais que emocionante…)

O passeio é oferecido pela Namib Sky Balloon Safaris e não é barato. O valor inclui o trajeto de balão e um café da manhã 5 estrelas no meio do deserto da Namíbia. Paga também todo o aparato de segurança aos clientes e suporte aos funcionários da empresa na região. A experiência, entretanto, vale cada centavo pago.

Hotel Le Mirage, nosso ponto de partida para o passeio de balão.

Nosso ponto de encontro para o passeio de balão foi o Le Mirage. Chegamos lá às 5:30 da manhã – o que nos fez sair às 4:30 do nosso hotel, o Elegant Desert Lodge, e dirigir no meio da madrugada até lá. A empresa de balonismo nos pegou na vanzinha e levou até o local de decolagem do balão naquele dia, próximo à entrada do Sossusvlei. (O ponto de decolagem muda de acordo com as condições de vento do dia.)

Quando cheguei no local de decolagem ainda de madrugada e vi a enormidade de 3 balões se enchendo de ar quente… comecei a chorar de emoção! Eu estava ali, no Sossusvlei no meio do deserto da Namíbia e ia realizar meu sonho. Não tenho palavras para descrever tal felicidade.

O passeio de balão é feito com o máximo de profissionalismo e sustentabilidade possível. Cada balão cabe 16 pessoas + o piloto. Nosso piloto, um canadense empolgado chamado Ray, era extremamente amigável e competente com o balão. Como o trajeto de um balão é dependente do vento, nunca sabemos para onde exatamente vamos ser levados, o que já é uma emoção em si.

Mas, com o sol nascendo e começando a iluminar aquela paisagem ESPETACULAR do deserto mais antigo do mundo, é impossível que o trajeto seja “ruim”, simplesmente não dá, é beleza natural demais para qualquer lado que você olhe. A infinitude e a exuberância da natureza ali estão à mostra, sem pudor algum.

O nada por 360º, a perder de vista: apenas o deserto te acompanha.

As cores são o maior espetáculo do deserto da Namíbia ao amanhecer. As dunas que de madrugada estão róseas, vão se tornando avermelhadas com o sol que desponta. À medida que o sol se firma, mais as dunas se tornam alaranjadas. Em certos momentos, são tantos tons de rosa-laranja que a gente perde a conta.

E não são só as cores laranjas do deserto. Quando você olha pro céu e pras montanhas ao longe, são mais uma infinidade de tons alaranjados, que com a sombra das montanhas ganham uma textura e uma paleta colorimétrica digna de pintura.

Lá de cima, além dos diversos órixes, vimos também os famosos “fairy circles”. Estas formações circulares na areia foram por muito tempo ditas como “mágicas” ou “coisas do outro mundo”, até que estudos recentes demonstraram que se trata de um cupim que cultiva seu fungo naquele padrão. Os fairy circles foram primeiro caracterizados ali no deserto da Namíbia, mas já foram reportados em outras áreas desérticas do planeta também.

Os fairy circles, vistos do ar. Repare em seu tamanho comparado à estrada.

As montanhas e o deserto.

Depois de ~1 hora no ar passando pelas montanhas e areais, o balão começa o processo de descida. A descida foi tranquila, embora num ponto inesperado (plano C de aterrissagem, de acordo com o guia).

Terminamos a aventura aérea numa área um pouco mais afastada, exatamente em cima do caminhão que carrega o balão – baliza perfeita do piloto. De lá os jipes da empresa nos levaram para o ponto onde iríamos tomar nosso café da manhã no deserto.

Nosso café da manhã no “restaurante” com a vista mais incrível do mundo.

Café da manhã no deserto da Namíbia. Este conjunto de palavras ainda me deixa meio sem ar só de pensar. Foi das experiências mais sensacionais que tive na minha vida viajante, e recomendo sem pestanejar. O cenário é surreal por todos os lados. Mas ainda mais surreal é ter um café 5 estrelas, regado a champanhe, biscoitinhos caseiros, frutas e queijos ao ar livre – naquele ar livre.

A cada garfada, um suspiro. Não me cansava de olhar e sentir cada molécula daquele espaço aberto tão profundamente desejado pela minha mente. Uma sensação de plenitude infinita, que pouquíssimas experiências de viagem me proporcionaram até hoje.

Balões guardados, prontos pra aventura do dia seguinte.

Depois de algumas horas e terminado o café, os balões foram empacotados e as vans nos levaram de volta ao Le Mirage, de onde iríamos continuar nossa aventura do dia pelo Sossusvlei. Entretanto, a máquina de cartão de crédito tinha dado um problema no meio do deserto e tivemos que nos dirigir ao escritório principal da Namib Sky para pagar o passeio. O que foi ótimo, porque conhecemos o angolano Antônio, que trabalha no escritório deles, e a escola primária que a empresa administra para os filhos dos funcionários (e outras crianças da região).

Antônio também nos contou que até aquele momento, havia chovido apenas 3 dias no ano – é um deserto, afinal de contas. E que já havia 7 anos que uma estação de chuvas apropriada não acontecia. A região está numa seca tórrida.

Depois de tudo acertado, agradeci novamente aos guias e ao dono da empresa, que aparecera por acaso ali. Adorei o serviço deles e a experiência inesquecível.

Aquela manhã de julho no Sossusvlei está de volta na minha lista de sonhos – agora como uma memória que um dia, quem sabe, será revivida.

Tudo de Namíbia sempre.

******************

Para viajar mais:

  • A conta da NamibSky no instagram é a minha predileta desde que entrei no insta. As imagens são de babar, pra morrer de vontade de voltar. Amo duas das hashtags que eles usam: #dreamitorliveit e #viewfromtheoffice. Sem dúvida, uma vista privilegiadíssima…
  • Este post (e toda a viagem pela Namíbia) foi patrocinado apenas pela “Bolsa Malla”. 😀