Talvez uma das características mais inesperadas que percebemos ao visitar da ilha de Wallis no sul do Pacífico foi a quantidade enorme de igrejas – e, mais relevante, sua bizarra arquitetura. Já sabíamos que o país era fervorosamente católico, das ilhas mais religiosas do Pacífico, mas confesso que não esperava ver tantas igrejas suntuosas num pedaço de terra tão pequeno.

Igrejas de Wallis

Catedral de Nossa Senhora de Assunção, em Mata-Utu.

Na ilha de Wallis, encontram-se 26 igrejas, catedrais e capelas, a maioria neste estilo único de blocos pretos com reboco branco – alguns chamam de neo-romanesco, mas longe de mim inferir se esta designação é correta mesmo… Um habitante de Wallis com quem conversamos nos disse que o estilo mais parece de alguém que tentou fazer arte mas sem o conhecimento de engenharia necessário. Não sei, o fato é que as igrejas chamam a atenção, pelo seu tamanho, sua imponência e por esse estilo característico que não vemos em outras áreas do Pacífico.

Neste post, deixo apenas as fotos de algumas das igrejas católicas que vimos em nossa passagem por lá em 2011, para vocês apreciarem.

Igreja de São Pedro e São Paulo

Igreja do Sagrado Coração.

Igreja de São José, em Malaefou.

Catedral de Mata-Utu.

Tudo de bom sempre.

*******************

– A quem interessar: há este vídeo muuuuito boring no youtube com as igrejas de Futuna.

Mais sobre Wallis & Futuna