BikiConfesso que eu ficava meio envergonhada quando as pessoas que vinham visitar o Havaí me perguntavam sobre transporte público – e emendavam perguntando sobre bicicleta para alugar ou compartilhada. Afinal, poucas cidades nos EUA têm condições tão ideais para andar de bicicleta quanto Honolulu: plana, com uma temperatura tropical amena na maior parte do ano, sem tanta poluição urbana e com um perímetro urbano não muito longo. No entanto, a cidade tinha uma hostilidade gritante a este tipo de transporte – até hoje, faixa de ciclista ainda é precária na maior parte das avenidas (mas a prefeitura está trabalhando para melhorar isso, o que é um bom sinal).

Pois esta vergonha alheia virou passado. Inaugurou no final de junho o Biki, programa de aluguel de bicicletas de Honolulu. Patrocinado pela prefeitura da cidade e pelo governo do estado, além de diversos parceiros da iniciativa privada e ONGs, o programa em um mês de existência já pode ser considerado um sucesso; com adesão de mais de 12.000 usuários, o sistema tem funcionado bem e as bicicletas azul-piscina agora pontuam a cidade.

Uma estação de biki foi instalada em frente ao prédio onde trabalho. Então fui fuçar como usa – é super-simples. O totem do biki não aceita dinheiro, só cartão de crédito, ou você pode pagar direto do celular, caso tenha uma conta no app deles.

Custa US$3,50 para andar 30 minutos na Biki – e para a maior parte das distâncias em Honolulu, este tempo é mais que suficiente. Como o sistema foi elaborado para afrouxar o trânsito em Honolulu, a Biki oferece também passes mensais de US$15,00 com direito a andar quantas vezes quiser no mês (a intervalos de 30 ou 60 minutos). Outra possibilidade é pagar por 300 minutos (US$20,00) e usá-los quando quiser – é o Free Spirit Pass (amei esse nome).

Uma vez pago, o totem te dá um código, que você insere em qualquer bicicleta que estiver no biki stop. Este código destranca a bicicleta e pronto!, pode sair andando. Para devolver a bicicleta, basta recolocá-la direitinho em qualquer biki stop. Cada biki stop tem um número facilmente localizável no mapa do biki app e do site, onde é possível checar quantas bicicletas estão disponíveis no stop mais perto de você.

Onde você insere o código para liberar a biki.

Os biki stops por enquanto vão de downtown Honolulu até Diamond Head – ou seja, ainda não dá pra ir até Hanauma Bay de bicicleta. Mas tomara que o sucesso anime a cidade a expandir o sistema. Mas acredito que a prioridade da prefeitura agora é criar faixas de ciclista – e a cidade tem expandido a malha ciclista a toque de caixa. Quem sabe depois, né?

Fica então a dica de transporte super-ecológico em Honolulu para quem quiser explorar os bairros da cidade – e ao mesmo tempo se manter em forma. Eu amei muito. E como está escrito nos biki stops… bike com aloha! 🙂

Tudo de Havaí saudável sempre.