Aí que há algumas semanas o Walcir deixou um comentário aqui no blog, no post-guia de 4 dias em Oahu, pedindo ajuda para montar um roteiro mais curto, de apenas 2 dias em Oahu, no Havaí. Eu, que já estava pensando em escrever um roteiro desses há um tempo, aproveitei o pedido dele e resolvi adiantar esse post.

Há alguns detalhes, entretanto. O Walcir vai ficar no Hilton Hawaiian Village, que é um resort em Waikiki. Portanto, as dicas levarão em consideração a estadia dele em Waikiki, ok?

Também pensei em economia: tirando o aluguel do carro e o combustível gasto, os únicos passeios pagos aqui são o luau/sunset cruise, a alimentação e o estacionamento no Pali Lookout – e se vocês optarem por visitar a praia do parque de Hanauma Bay ou a parte interna do submarino Bowfin em Pearl Harbor, paga-se a entrada. Todo o resto é gratuito; você encosta o carro e admira a vista. 🙂

Então vamos lá: o que fazer em dois dias em Oahu.

***********************

Vista aérea do Chinaman’s Hat.

Em geral quando a gente pensa em Oahu (e Havaí, de uma certa forma…), 3 coisas principais vêm à mente:

– Surfe

– Dança hula/luau

– Praias paradisíacas

(E para quem curte história, sem dúvida “Pearl Harbor” é o quarto item da lista. E para quem curte triatlon, “Iron Man” é o próximo item da lista. Mas o Iron Man é em Kona, na Big Island, então deixemos pra um próximo post.)

Há muito mais que isso, convém falar. Há diversas caminhadas, museus, passeios possíveis. Mas, para aqueles que fazem de Oahu apenas uma passagem para outras ilhas havaianas ou outros destinos do Pacífico, com pouquíssimos dias para aproveitar, o ideal é que pelo menos um dos itens tipicamente havaianos listados acima seja vivenciado, para que a pessoa não saia daqui tendo vindo ao Havaí e não o conhecido. Minhas dicas abaixo tentarão englobar esses 3 itens principais. Será um roteiro rodoviário intenso, mas abrangendo boa parte das vistas mais bonitas de Oahu, a ilha mais visitada do Havaí.

OAHU DIA 1 – PRAIAS PARADISÍACAS E LUAU

Comece o dia dirigindo pela costa leste de Oahu. Saia de Waikiki pela Kalakaua Avenue até a Diamond Head Road. Vá parando nos mirantes para ver o pessoal que vai surfar lá embaixo, na área chamada Diamond Head Cliffs, que engloba o point do Lighthouse.

Você está no sopé do Diamond Head, vulcão dormente-quase-extinto que é o cartão postal mais famoso do Havaí. Esta é uma área de mansões, então o acesso à praia é mais difícil – mas obrigatoriamente existe. Continue dirigindo pela Kahala Avenue até o fim, vire à esquerda na Kealaolu Avenue, e pegue a highway H1 sentido leste, que ali está em seu finzinho, já virando Kalanianaole Highway.


Hanauma Bay: a cratera que virou praia.

Na Kalanianaole Highway, faça uma parada em Hanauma Bay. A praia é um parque marinho. Se você é fã de ver peixinhos em um aquário natural, entre na praia e tire pelo menos umas 2 horas para fazer snorkel ali. Se não, aprecie a baía lá de cima e siga viagem.

A) Hanauma Bay, B) Halona Blow Hole, C) Makapu’u Point.

Depois de Hanauma, a próxima parada pode ser no mirante do Halona Blow Hole, antes de Sandy Beach. Na temporada das baleias, dá pra ver algumas delas por ali. Toda a costa leste de Oahu é linda, dos meus pontos prediletos no Hawaii, daqueles que eu considero imperdíveis mesmo.


Halona Blow Hole em ação.

Após o mirante do Blow Hole, faça a próxima parada no mirante do Makapu’u Point, logo depois da entrada para a trilha do parque. Dali, você verá a Rabbit Island logo à frente, e boa parte do resto da costa leste de Oahu. Dirigindo um pouco mais adiante deste mirante, dê uma parada e olhe para trás: você verá que na encosta do penhasco de Makapu’u há um farol, compondo um cenário dramático para a praia de Makapu’u.


Kailua Beach.

Continue dirigindo na Kalanianaole Highway até Kailua. Se quiser, dê uma paradinha em Waimanalo, que foi considerada uma das 10 praias mais lindas dos EUA em 2012. Em Kailua, faça uma parada na praia principal de Kailua para admirar o kite surfe, que é super popular ali. Lanikai, à direita de Kailua, também é das praias mais lindas dos EUA, aprecie sem moderação. 🙂

Kailua é uma cidade menor da ilha de Oahu, com ótimos restaurantes. É uma boa escolha pro almoço, caso você não tenha parado em Hanauma Bay para snorkelar. Meus restaurantes favoritos em Kailua: Mexico Lindo (comida mexicana), Teddys’ Bigger Burgers (hambúrgueres), Formaggio Grill (wine bar com comida gourmet), Buzz’s Lanikai (tradicional ponto à beira-mar, comida americana em geral). Mas caso queiram uma refeição mais rápida, dá pra ir no Whole Foods e comprar algo na rotisseria/lanchonete/bar deles, que é sensacional e tem uma varanda bem agradável para sentar.

A) Kailua, B) Pali lookout.

De Kailua, vá na direção da Pali Highway. Suba a montanha até o Pali Lookout, onde você pode parar e observar a vista da região de Kaneohe, a segunda maior cidade de Oahu. A baía é uma grande cratera que colapsou há muitos milhares de anos, e que o mar tomou conta.

Depois do Pali Lookout, você tem duas opções: se for sexta-feira, sugiro voltar para o Hilton Hawaiian Village e aproveitar o show de hula deles, Rockin’ Hawaiian Rainbow Revue, que termina com um show de fogos. Caso não seja sexta-feira, aproveite o fim de tarde para fazer um Sunset Cruise por Waikiki. Em geral, estes cruzeiros saem em torno das 4 da tarde do píer do Aloha Tower, e neles há apresentações de hula e um jantar com comidas típicas havaianas, o que faz as vezes de luau para aqueles que têm pouco tempo na ilha. Dica de empresa que faz este passeio: Star of Honolulu. O passeio terá que ser arranjado com antecedência, não esqueça.

Parceria Malla: Faça sua reserva de hotel no Havaí pelo Booking.

Parceria Malla: Reserve seu carro alugado no Havaí pela RentCars.

OAHU DIA 2 – SURFE E UMA PINCELADA DE HISTÓRIA

Comece o dia pegando a highway H1. Esta rodovia engarrafa bastante até o downtown, então quanto mais cedo você sair, menos trânsito vai pegar. Da H1, sai a H2, sua próxima rodovia na rota. A H2 corta a ilha de Oahu pelo meio e leva até o North Shore. Este trajeto leva, sem trânsito, cerca de 1hr. Com trânsito, ponha aí umas 2 hrs pelo menos…

Veja meu guia prático para a visita ao North Shore de Oahu.

No North Shore, comece visitando Hale’iwa, considerada a primeira surf town do mundo. Os prédios são a maioria antigos, um estilo meio velho oeste americano. Do MacDonald’s ao correio, tudo no mesmo estilinho, uma graça. No píer de Hale’iwa, você pode ver o pessoal praticando SUP (stand-up paddle), a maior febre atual no Havaí.


Roteiro com as principais praias do North Shore de Oahu. A) Haleiwa, B) Laniakea, C) Waimea Bay, D) Pipeline (ou Ehukai Beach), e E) Sunset Beach.

De Hale’iwa, comece o roteiro do North Shore pelas praias pegando a Kamehameha Highway. Primeira parada: Laniakea, onde as tartarugas descansam. É uma pequena praia, bem pedregosa, e não há indicação alguma de que você está nela, exceto pelo volume de tráfego – mas eu te digo que fica no mile marker número 4. Ali, você pode nadar ao lado de tartarugas e vê-las tomando seu sol diário.


Jogo do “Ache a tartaruga em Laniakea”. 😀

Próxima parada: Waimea Bay. Esta é a praia número 1 dos grandes surfistas que vêm ao Hawaii, palco do famosíssimo campeonato de ondas gigantes Eddie Aikau e um dos picos mais incríveis do planeta. No verão, dá pra ver golfinhos e fazer snorkel numa boa na praia, que vira um lago; no inverno, nem sonhe em entrar se não for um surfista de verdade, porque o mar assusta mesmo.

Depois de Waimea, é hora de conhecer a meca do surfe, Pipeline. O nome vem da formação perfeita de tubos em suas ondas, e a condição é vista em sua magnitude no inverno. Se o swell estiver bom no dia da sua visita, não deixe de dar uma espiada. As ondas em Pipeline quebram bem próximas à praia, então a gente se sente bem mais próximo da “ação” do surfe.


Surfe em Pipeline: no inverno, só pra profissionais.

Próxima praia seguindo a Kamehameha Highway: Sunset Beach. Suas areias também são famosas entre as celebridades do surfe, mas confesso que eu prefiro mais o cantinho direito, onde os rochedos formam piscininhas que no verão são snorkeláveis. Ali é linda a vista e a praia, um pedaço real do paraíso.

De Sunset, desça pela Kamehameha até o Kahuku. Já sendo próximo da hora do almoço, aproveite pra comer um camarão frito da região. O trailler tradicional dos camarões é o Giovanni’s; entretanto, ele sofreu com o efeito “Lonely Planet”: se popularizou na rota das excursões e agora está sempre cheio e com uma fila (e demora…) assustadora. Minha dica: se você quiser encarar o original, à vontade; mas os outros traillers próximos não são tão diferentes em termos de camarão, então pode sentar em outro sem medo de ser feliz.

Depois do camarão, você vai seguir a Kamehameha Highway toda vida atéééé Kahana Bay, uma baía com muita vegetação, um visual lindíssimo (eu adoro!) e bem vazia. O mar ali não é tão clarinho por conta de um riacho que deságua perto, mas a praia não deixa de ser dos recantos mais bem guardados do Hawaii.

De Kahana Bay, a próxima parada é no Chinaman’ Hat – você vai facilmente identificar a ilha em formato de chapéu de chinês quando chegar perto dela. O Chinaman’s Hat fica no Kualoa Beach Park. A ilha é um ótimo ponto para olhar para trás e se mesmerizar com as montanhas lindas do Ko’olau na beira da praia. Em frente a esta praia, fica o Kualoa Ranch, que foi cenário de diversos filmes (“Jurassic Park“, “Godzilla“, “Pearl Harbor“…) e mais recentemente da série “Lost”.

A) Chinaman’s Hat, B) Entroncamento da Kahekili com a H3, C) Pearl Harbor.

Do Chinaman’s Hat, volte pela Kamehameha Highway em direção à Kaneohe, e pegue a Kahekili Highway e depois a Highway 3 (ou H3), sentido Honolulu/Pearl Harbor.

Dois dias em Oahu

H3: não tem acostamento algum para parar e fotografar esta beleza. A única solução é dirigir um pouquinho mais devagar…

A subida da H3 te oferece uma das paisagens mais dramáticas de Oahu, com inúmeras ravinas. E se tiver chovido nos dias anteriores, você verá diversas cachoeiras. Depois do túnel, a H3 continua e desemboca em Pearl Harbor.

A história de Pearl Harbor, onde ocorreu o ataque que levou os EUA a entrar na Segunda Guerra Mundial, está bem representada no Parque Histórico de Pearl Harbor. Este parque requer um dia inteiro para ser visitado por completo. Entretanto, você terá bem menos tempo que isso, então precisamos otimizar. Se chegar até 3 da tarde lá, talvez consiga entrar na última barca que leva ao Arizona Memorial. Se não conseguir chegar nesse horário, não se preocupe: visite as galerias que contam pedaços da história do ataque e o submarino Bowfin que fica atracado ali. Ambos fazem um apanhado que já dá o que pensar.

(Uma outra opção é, logo no início do dia, ir a Pearl Harbor. Dá pra visitar o Arizona Memorial, e depois de algumas horas ali, você pega a H1 em direção à H2, rumo ao North Shore, e termina o dia voltando pela H3. O Parque de Pearl Harbor abre de 7am-5pm. Entretanto, as visitas ao Arizona Memorial só começam às 8am e terminam às 3pm.)

De Pearl Harbor, volte pela H1 para Waikiki. Se você tiver um tempinho sobrando, pode ir por downtown, e passar na South King st. para ver e fotografar a famosa estátua do Rei Kamehameha em frente ao Palácio Iolani.


Estátua do Rei Kamehameha.

A) Estátua do Kamehameha, B) Hilton Hawaiian Village.

Se não, vá direto a Waikiki e curta uns maitais à beira-mar no Duke’s ou no Rumfire, vendo as cores do Diamond Head ao pôr-do-sol e curtindo os últimos momentos de aloha spirit da sua passagem pelo Havaí…

🙂

*************************

Tudo de Havaí sempre.

*Todos os mapas by GoogleMaps.

P.S.: Se este post lhe ajudou no planejamento da sua viagem ao Havaí e você gostaria de contribuir para a manutenção deste site, use este link ou reserve seu hotel usando este link do booking (recebo uma microcomissão a partir dele). A blogueira agradece seu interesse e colaboração! 🙂



Booking.com

Postado em 04/03/2013 por em Havaí, Oahu, Viagens