Ok, essa não é uma foto sub. Mas retrata um ambiente sub, visto de cima; então tá valendo, né? 😀

Me explico. É que esses peixinhos ficam num lugar que eu simplesmente ADORO aqui em Honolulu: o píer do Aloha Tower. Que é na verdade uma área bastante agradável de passeio do centro da cidade. Sempre que vou ao downtown e tenho um tempinho livre, tento passar por ali, só pra ver os peixinhos e o pequeno recife. Porque não canso de me admirar com o fato de que ali é um porto. (Parênteses: Portos são, geralmente, áreas mais poluídas do mar, com resto de combustível e outras tranqueiras despejadas de navios se acumulando na água.) Onde navios de cruzeiros enormes descem. E onde ainda há um recife saudável e relativamente diverso sobrevivendo. Inacreditável e lindo.

Uma vista geral de um dos píers. Atrás do navio ficam as lojas. Olha eu ali de amarelo na calçada vendo os peixinhos da foto.

O Aloha Tower foi inaugurado em 1926 para servir de farol pro porto de Honolulu, e na época era o prédio mais alto da cidade. Hoje, está engolido pelos arranha-céus do downtown, mas não perde seu charme.

No lugar, há um pequeno shopping, cheio de lojas de souvenirs e bares/restaurantes diversos, como a cervejaria Gordon Biersch, o concorrido (por motivos óbvios…) Hooters e o premiadíssimo bistrô Chai’s [link com som], de comida havaiana fusion. Pela proximidade com o downtown, é comum encontrarmos nos happy hours aquela galera de escritório, que está querendo dar um relax básico pós-planilha.

Do outro lado da calçada do Aloha Tower, a vista do downtown Honolulu. Nesse prédio da frente mais baixinho fica um dos meus locais de almoço prediletos, o Honolulu Café, que tem preços camaradas, muitos sucos naturais e uma salada com molho cítrico deliciosa. 😀

A Torre Aloha em si virou um monumento. Dá para subir de escada até o topo, e se você estiver em dia com a academia, eu recomendo, porque a vista é bacana… (A foto abaixo é de 2003, e alguns prédios modernosos hoje já rasgam o horizonte.)

Ah, e mesmo que você não suba, dá pra curtir a torre em si, que saúda os navios que chegam ao Havaí com a cordialidade típica das ilhas…

Alooooooha!

Tudo de bom sempre. 🙂