Assisti ao filme “Naturally obsessed – The Making of a scientist” pela primeira vez em abril, durante o congresso que fui em Anaheim, California – e desde então, revejo de vez em quando. Naquela ocasião, um auditório do centro de convenções foi transformado em sala de cinema e um carrinho de pipoca gratuita providencial foi estacionado dentro da sala – cientistas também adoram cinema com pipoca, primeira observação.

Eu juro que esperava um outro tipo de filme – nem sei sobre o quê ou por quê. Mas “Naturally obsessed”, um documentário que narra o dia-a-dia num lab de biologia molecular da Columbia University em NY, me surpreendeu positivamente em diversos pontos.

Primeiro, pela proximidade com a minha realidade de trabalhadora de um lab de biologia molecular, me transportei para a tela em diversos momentos e, como está escrito no site oficial, dá vontade de pegar o filme e mostrar pra todo mundo ao seu redor que nunca entende o que você faz quando diz “trabalho num laboratório” (ou postar no seu blog, :D ). Segundo, pelos questionamentos que o filme levanta, sobre a carreira científica, sobre as dificuldades de se chegar a um resultado ideal, sobre o valor das publicações, sobre o ser cientista, sobre o que é um PhD. Terceiro, pela simpatia com que os personagens fluem pela tela (e eu me peguei no fim torcendo pelo final feliz, como se fosse um draminha barato de Hollywood). Quarto, pela carinho evidente da produção, que conta uma história tocante de descoberta sem ser piegas. Quinto, pela música do Flaming Lips (“Yoshimi battles the pink robots”), que não conhecia e passei a amar.

Se você é cientista, vai curtir. Se não é, vai curtir também, por conhecer um admirável mundo novo e aprender um pouco sobre o mecanismo pelo qual a ciência avança, de uma maneira fluida e divertida. Abaixo, o trailler do filme, pra dar um gostinho.

Neste link, você pode assisti-lo na íntegra em seu computador. Pegue sua pipoca e se entretenha por 1 hora com este documentário super-bacana da vida de um cientista atual. Considere um mergulho numa realidade distante da maioria, mas tão querida e aconchegante para mim. Acho que você não se arrependerá. Eu AMEI. :)

Tudo de bom sempre.

*************

Algumas resenhas e opiniões sobre “Naturally obsessed” que achei pela web:

- Nature – Women in Science e aqui também.

Talking Science

- Reel Science

- Biotechniques

- Washington Post

  • Monik

    Muuuito legal!!

  • Izabela

    Adorei a dica!! Passarei a diante para os meus colegas, também, futuros cientistas! ^^

  • Silvia

    Só mesmo quem está num laboratório entende a rotina de um laboratório, quando eu digo aos meus amigos: -esse final de semana não vai dar eu tenho experimento! Eles ficam meio horrorizados mas a sensação de pegar um resultado no qual a gente trabalhou semanas é indescritível.
    um beijo =*