Lost - Final season

Desde o início da semana, não se falava em outra coisa aqui no Havaí: o Sunset on the Beach de sábado em Waikiki, que mostraria o 1º episódio da temporada final de “Lost”. Pessoas que nunca viram “Lost” na vida confirmavam a ida para as areias de Waikiki – imagina os fãs hardcore (como eu), então…

Então chegou sábado. Uma chuva chata insistiu a manhã inteira. Meu plano inicial era passar o dia na praia, esperando no meio da bagunça. Mas na 4a feira lembrei que tinha um compromisso inadiável que me ocupou toda manhã e só poderia chegar na praia depois das 2 da tarde. Os relatos no twitter desde 8 da manhã confirmavam que Waikiki já estava enchendo. Minha sensação era de um mini-réveillon de Copacabana prestes a acontecer. E eu presa numa sala de computadores. Ironicamente, na mesma esquina onde meses atrás vi a filmagem de uma das cenas da nova temporada.

Finalmente deu 2 da tarde e chegamos em Waikiki. A praia estava, como previsto, cheia.

Calcadao Waikiki

Calçadão lotado.

Praia de Waikiki

Areia também…

Um sol gostoso, e eu assando numa calça de veludo e blusa preta (!). Como bem disse o Fábio Rex, uma “mineira internacional”. 😀

Waikiki e tela

Visão geral da praia de Waikiki com Diamond Head ao fundo e a tela do Sunset on the Beach.

Como todo bom grupo farofeiro, levamos um cooler cheio de bebidas e comidinhas, para passar a tarde na praia. Mesmo assim, decidi almoçar algo mais “substancial”. Perto da gente, duas barraquinhas: uma de cachorro-quente e shave ice, e outra de crepes. Não resisti ao crepe de banana e nutella.

Crepe
Meu almoço.

Encontrei Ryan (também conhecido como @hawaii) na praia, conversei um pouco sobre o excelente trabalho que ele fez ao organizar o “Lost Tour” para os fãs que vieram do continente ver a abertura da temporada na praia.

@hawaii e @luciamalla

A diversidade de camisetas de fãs de “Lost” impressionava. Para todo lado que olhávamos, um símbolo do Dharma Initiative. Ou os números. Ou “Namaste-Aloha”. Ou alusões ao Oceanic 815. Tinha até um bebê com roupinha Dharma! 4 meninas de blusa amarela eram o “Team Jack”, e uma delas vestia uma camiseta onde se lia: “Your mother is an Other”. Achei ótimo! Meus vizinhos de canga passavam pelo celular uma foto de um sushi de “Lost”.

bebe dharma

Bebê Dharma.

Numbers

Os números lostianos.

Às 5 da tarde, a bagunça aumentou consideravelmente, com a chegada dos primeiros atores. Enquanto um trio de música havaiana entretia com um som bem background de praia, a moçada se acotovelava para ver no tapete vermelho os ídolos da série. Nestor Carbonell (Richard Alpert) era o mais animado, tirando várias fotos com fãs, inclusive pulando a grade de proteção para assinar autógrafos e afins.

Carbonnell and fans

Sayid

Naveen Andrews e fãs.

Parecia inacreditável que todo o elenco estaria ali, naquele evento. Uma honra e tanto. A galera estava animadésima. O twitter fervia – minha bateria do celular acabou de tanto que tirei fotos, twittava e checava sites.

Jack, Kate & Locke

Os atores começam a chegar no tapete vermelho… Não dá pra segurar a vontade de tietar. 😛

Benjamin Linus, Hurley & Richard Alpert

Desmond, Sun & Miles

Frank, Jack & Ben

Kate, Jin & Sawyer

Locke

Terry O’Quinn com um lei branco muito delicado.

A bandinha saiu do palco e o prefeito de Honolulu começou a agradecer a equipe de “Lost” por fazer propaganda tão positiva do Havaí. A essa altura do campeonato, pelamor, ninguém queria ouvir politicagem. Os produtores de “Lost” perceberam isso e subiram ao palco, para dar o pontapé inicial no evento. Carlton Cuse e Damon Lindelof começaram a chamar, um por um, os atores. A platéia delirava.

Carlton Cuse
Produtores em cena.

Eu gritei e aplaudi e vibrei e assoviei com todos os atores. Terry O’Quinn (John Locke), Michael Emerson (Benjamin Linus), Josh Holloway (Sawyer), Evangeline Lilly (Kate), Daniel Dae Kim (Jin), Jorge Garcia (Hurley), Ken Leung (Miles), Henry Ian Cusick (Desmond), Nestor Carbonell (Richard Alpert), Naveen Andrews (Sayid), Yunjin Kim (Sun), Emille De Ravin (Claire),Harold Perrineau (Michael), Jeff Fahey (Frank Lapidus), Zuleikha Robinson (Ilana) e principalmente, Matthew Fox (Jack), o último a subir no palco sob uma salva de palmas alucinada. (Ausências que senti: Dominic “Charlie” Monaghan e Elizabeth “Juliet” Mitchell.)

Sun no palco

Yunjin Kim subindo ao palco.

Parecia um sonho, ver o brilhante elenco da que considero a melhor série da TV americana ali pertinho. Atrás, a famosa cena da “Última Ceia” versão Lost. Inesquecível.

Ultima Ceia - Lost

Elenco, prefeito e Última Ceia versão Lost.

Então todos desceram do palco, e começou a passar o “Lost in 8:15”, um mega-resumão de toda a série feito em 8min e 15seg. A narradora parece uma leiloeira, falando rapidamente toda a história de “Lost”.

Aplausos mil ao fim desse clipe alucinado.

E aí começou o 1º episódio de “Lost”!!!! Um silêncio mortal caiu sobre Waikiki. Dava pra ouvir o zumbido de um mosquito. Incrível, dadas as milhares de pessoas presentes. Isso que é interesse…

(Não vou colocar spoilers do episódio aqui, mas preciso dizer que: 1) Desmond me deu um nó na cabeça; 2) por milissegundos aparece um tubarão na tela… adorei! 😀 )

Ao fim da apresentação, mais aplausos e todo mundo correu para a barraquinha ao lado do palco, onde a ABC distribuía camisetas especiais da estréia. Estou com uma aqui para sortear no blog, tamanho “M”. Cavalo dado não se olha os dentes, mas para não cair em propaganda enganosa, já aviso logo que a malha da blusa é fininha, vale mais como recordação. E pela brincadeira. 😀

Sendo este um blog “viajante” e sendo Lost uma das séries mais viajantes da história da TV, para participar do sorteio, basta viajar nos comentários deste post até esta terça-feira, dia 02 de fevereiro, às 23:59 (horário do Havaí), respondendo a seguinte pergunta:

“Se você fizesse uma viagem no tempo e espaço para a ilha de Lost, qual seria o PRIMEIRO lugar que gostaria de visitar no seu tour e em que período específico da história da ilha?”

A resposta mais criativa (de acordo com o julgamento do pessoal aqui em casa) ganha a camiseta. Boa sorte!

Tudo de Lost sempre. E que venha a última temporada!

Sunset on the beach

Postado em 31/01/2010 por em Havaí, Ilhas, Praias, TV
  • Claudia Beatriz

    Que maximo!Amei as fotos!!! Nao vejo a hora de chegar terca logo!!!

  • Lu Malheiros

    Puxa! Que aventura! E vc ainda conseguiu uma camiseta para sortear!
    Só não vou competir, pois deixei de ver Lost…Não que eu não gostasse,mas não dava mais tempo.
    Valeu!
    Bjs

  • Leila

    Eu tinha curiosidade de visitar a ilha no início dos tempos, para descobrir o mistério do Jacob e do Richard, que não envelhece nunca… Aliás ele parece que estava com lápis no olho até no dia dessa pré-estréia!

  • dra_lulu

    eu queria estar na ilha no primeiro episodio do primeiro capitulo, pra ver se eu entendo algo… até hoje continuo totally LOST!
    Beijoca

  • Marcio

    Gostaria de voltar na época em o Black Rock foi parar no meio da ilha, me intriga muito, como o navio e a tripulação que nunca foi mencionada, e como eles morreram, acredito que é a chave para desvendar os mistérios do Lost, gostaria de volta no dia em que o Jacob estava aguardando na praia a chegada do navio, ali está a resposta de tudo…

  • clara lopez

    Que festa ótima,e que fotos sensacionais, parece que estamos lá também 🙂
    um abraço,
    clara

  • Raquel_NY

    Lucia, que maximo, muito obrigada pelo relatorio mais que completo do evento(e “spoiler-free”, que e o mais importante a essa altura do campeonato!). As fotos ficaram otimas, foi como estar la com voces.
    Se eu pudesse escolher, visitaria a ilha junto com os primeiros integrantes do Dharma Initiative para saber como eles conseguiram chegar ate la e quais as propriedades da ilha foram investigar.
    Stay LOST!

  • Lucia Villa Real

    Queria estar na ilha na primeira temporada; no momento em que o monstro “Lostzilla” foi visto realmente pela primeira vez, quando o grupo voltava carregado de dinamite para explodir a escotilha. O barulhão metálico, as ávores sendo derrubadas e o doido do Locke em vez de correr como os outros “paga pra ver o que ia acontecer”. Arrepiante, pois até então não imaginava o que era aquilo (bem, até agora ainda não sabemos né?).
    Acho que até sonhei com aquela cena naquela noite…rsssss pareço criança , mas o legal é isso, deixar a imaginação fluir e se entregar a cada episódio como se eu estivesse lá com eles.

  • Sheila Machado

    Ainda bem que a camisa é M, perfeita para mim, hahahaha.
    Queria estar do lado do Locke quando a luz da escotilha acende pela primeira vez. Provavelmente eu iria infartar de medo, mas poderia voltar em flashbacks ou flashforwards nas temporadas seguintes. 😉

  • Andrea N.

    Demais as fotos!! Adorei!

  • Denise Arcoverde

    UAU!!! queridona, isso deve ter sido MUITO divertido! as fotos estão ótimas e eu estou aqui, morrendo de inveja.
    E quero ganhar a camiseta =)))) Beijocas

  • Denise Arcoverde

    Ah e respondendo à sua pergunta, eu gostaria de ir pra ilha quando a Claire teve bebê, pra dar uma forcinha pra ela amamentar. Como é que a garota estava com um bebê, perdido numa ilha, e a gente NUNCA a viu dando de mamar pro filho? eu e Ted reclamávamos disso, toda vez que o bebê aparecia 😉

  • Mari Campos

    Que fotooooossss! Minha amiga Mallissima no tapete vermelho praticamente :mrgreen: #invejinha bem grandinha, meu. Tambem sou fa hardcore do Lost, desde o primeiro episodio (mas, ao contrario de vc, acho o Jack o personagem mais mala do seriado, blergh)
    Se eu fosse para a ilha de Lost… putz, tanto lugar e tanta coisa que eu queria fazer!!! Acho que eu voltaria primeiro para a escotilha do Desmond, no tempo “presente”, e passaria um tempinho ali fingindo que ainda vivia nos 80s – e na companhia do tresloucado e adoravel “brotha”, claro :mrgreen:

  • Cláudio Costa

    Muito empolgante este evento. Ainda não vi todas as séries, mas no início aqui em casa foi um “vício”, a gente perdendo sono pra ver os episódios. Há alguns meses paramos no final da 3a. temporada, o que prova como estamos atrasados e sem tempo!
    Lost é espetacular, trazendo com arte e emoção as várias dimensões da “perigosa” aventura de viver: medos, fantasias, risos, alegrias, surpresas, morte, amores, ciúmes, violência, relacionamentos tensos e ternos, etc.
    Pelas fotos se vê como vc e Andre curtiram o evento, o que é muito bom!
    Abraços.

  • Alline

    Lu, eu nunca vi Lost, acredita? Mas amei participar da festa (ah, eu ADORO um tapete vermelho, ahahaha) por aqui.
    Beijocas

  • Bel

    Eu só assisti à primeira temporada… então gostaria de estar na chegada, totally lost!

  • Rafael S.

    Se eu voltasse no tempo na ilha eu gostaria de dar uma volta na kombi com o Hurley e o Charlie curtindo um rock anos 70. Uma das cenas mais emocionantes e divertidas da série!
    Abraços!

  • Renata Moreti

    Se pudesse voltar, queria ir pra escotilha, comendo Dharma food e sendo responsavel por digitar os numeros… Que barato poder deixar de digita-los e fazer a maior bagunca da historia!!!

  • Thiago Jeronymo

    Se eu voltasse no tempo, gostria de visitar a construção da Cisne um pouco antes do “Incident”, assim, salvaria a Juliet. Uma gata dessas não merece morrer desse jeito… Melhor ela na ilha (comigo)do que sendo “abduzida” por Visitantes….hehehe

  • guikaiser

    eu queria ter ido pra ilha bem antes do aviao cair…eu iria treinar os ursos para responderem a chamados de apitos para cachorros kkkk
    assim quando o Lock fizesse o apito para o Vincent adivinha quem iria aparecer
    uhausuhsahusaahus
    tb ia dar uma passadinha no final da primeira temporada quando vao ate o perola negra buscar dinamite…ia ficar escondido e quando eles saissem cuidadosamente com a dinamite ia gritar: RAHHH pegadinha do malandro!!!
    nao sei se ia sobreviver nessa ultima kkkkk

  • MARIA ISABEL AGUIAR DA SILVA

    Eu gostaria de parar e ficar no tempo em que eles descobriram o local em que digitavam os numeros; pois foi aí que eles descobriram as comidas, o chuveiro e assim saciaram a fome com muitos chocolates como o Hurley.
    Foi muita emoçãO saber que teriam que digitar os numeros 4, 8 15, 16, 23 e 42 para sobreviver.

  • Fabiana Lameirinha

    Vi a indicação pelo Twitter e amei o relato e as fotos, e além de uma invejinha boa, bateu uma deprê, por lembrar que é o começo do fim! Coisa de fã, que só outros fãs entendem né?!
    Há, e se eu pudesse voltar a ilha, gostaria de ver primeiro a construção da estátua de Taweret, para descobrir qual a real influência dos egípcios na ilha, e se eles foram realmente os primeiros a descobrir a ilha! E depois, queria dar uma espiada na praia onde Jack e Kate se viram pela primeira vez, Lost me ganhou nesta cena!
    Abs!

  • Nêssa

    Eu Gostaria de parar no momento feliz de Jack jogando bola na Vila ,toda arrumadinha, casinhas bonitinhas, pessoal no clube do livro, momento meu Deus tem civilização???? como assim…. Adorei…

  • Adonis

    Eu com certeza voltaria a ilha no dia 22 de setembro de 2004, na queda do avião, para poder revelar aos sobreviventes do voo 315 da Oceanic tudo o que iria acontecer. Ia ser bem do tipo estraga prazeres, tipo: Charlie, você vai morrer/Jack, você não vai conquistar a Kate tão fácil/Sawyer, nem você/Claire, você vai gostar do Charlie e, adivinha, ele vai morrer/Michael, você vai morrer/Locke, você vai voltar a andar, vai ser líder para alguns, vai desvendar muitos mistérios, vai rever seu pai mas, no final, você também vai morrer/Walt, você só vai fazer uma pequena participação/Boone e Shanon, é, vocês também vão morrer.
    Resta saber se por eu contar, eu poderia alterar o futuro e se, alterando o futuro eles não voltariam ao passado, alterando o passado alteraria também o presente, mudaria o futuro influenciando, por fim, a vida, o universo e tudo mais.

  • Camilla

    Uau!!! daria tudo pra ter visto isso!!!! que poder 🙂 aqui no Brasil estamos memso esperando começar a nova temporada.. claro, sem o glamour da premier em Waikiki com direito ao elenco e tudo mais, mas com a mesma empolgaçao!!
    beijinhos

  • Carol Wieser

    Sei que não está mais valendo, mas se eu pudesse estar em um lugar da cena do lost, seria naquela hora que enterraram “vivo” o Rodrigo Santoro… Que pecado!!!! Ele penou tanto pra ter umas ceninhas pra ele em Lost e o pessoal vai e enterra o Brasileiro???? huahuahua.
    Eu também não estou acreditando que o Rodrigo Santoro não participou da cerimônia… tsi, tsi, tsi 🙂
    Beijos

  • Pessoal, concurso encerrado, vencedora declarada! 🙂
    http://www.luciamalla.com/blog/2010/02/sexta-sub-a-ilha.html

  • Emília

    Que máximo, Lucia!!! Não sou viciada em Lost, mas gosto da série: a maioria dos personagens é cativante, ia adorar vê-los!

  • viagem afora

    Lucia, muito bom!!! Não assistimos muito o Lost, mas gostamos…
    Dá uma passadinha lá no http://www.viagemafora.blogspot.com, publicamos um post da paradisíaca “ Ilha de Zakynthos ou Zante “ na Grécia…
    bjs
    Antonio Ellen

  • Nêssa

    E o Resultado já saiu?????conta prá nós….eu quero….bju