humuhumunukunukuapua'a

Hoje pretendo começar uma série especial de posts celebrando, refletindo, discutindo e comentando sobre diferentes aspectos do Havaí – focando mais em curiosidades e minhas observações randômicas, além de algumas viagens (em todos os sentidos). A série começa hoje e vai até 21 de agosto, quando é celebrado o aniversário de 50 anos da incorporação do estado aos Estados Unidos [site oficial sobre o tema]. Antes disso, o Havaí foi uma monarquia até 1893 e passou a território americano independente em 1900.

E o que o peixe acima tem a ver com tudo isso?

A foto da Sexta Sub é de um peixe-Picasso (Rhinecanthus aculeatus), habitante dos recifes de corais do Pacífico, chamado aqui no Havaí de humuhumunukunukuapua’a. É o peixe-símbolo do estado do Havaí. Mas não o foi sempre. (E essa é uma típica anedota do poder público legislativo que merece ser compartilhada…)

Em 1984, a assembléia havaiana decidiu procurar o Aquário de Waikiki e a Universidade do Havaí para escolherem um peixe que fosse o símbolo do estado (fico imaginando um deputado sugerindo a idéia…). Democraticamente, o Aquário fez então uma votação entre os visitantes. Acontece que a campanha se espalhou pelas escolas primárias, que votaram em massa no humuhumu. Alguns legisladores questionaram o método da votação e por isso deram ao humuhumu apenas 5 anos como peixe-símbolo. Eis então que em 1990 o humuhumu teve seu status revogado, quando a lei caducou – e ninguém se lembrou de que ela “precisava” ser renovada, dada a “importância” do assunto. Até que alguém se lembrou do caso em 2006; e como deputados adoram legislar em assuntos relevantes… A assembléia havaiana se mobilizou e passou uma nova lei estadual conferindo agora status ao humuhumunukunukuapua’a de peixe-símbolo do estado do Havaí – para sempre.

(Houve outras razões para tal confusão, como vocês podem ler neste artigo mais detalhado.)

Ah, e apesar deste nome gigante, o peixe é bem pequeno.

Tudo de bom sempre.