1) No ano passado, o maravilhoso jornalista Carl Zimmer começou a agregar em seu blog fotos de tatuagens científicas em um álbum do flickr. Um projeto simples e sem grandes aspirações. Foi um sucesso tão grande que, depois de mais de 200 fotos, ele resolveu abrir um blog dedicado a tatuagens de ciência, mostrando a foto e comentando um pouco sobre o “desenho”. Muito legal – aliás, qual iniciativa do Zimmer não é legal?

2) Um pouco da história do primeiro homem a chegar ao Everest vindo direto do nível do mar, Tim Macartney-Snape. Também criador de uma ótima marca de equipamentos chamada… Sea to Summit. Mais óbvio, impossível. 😀

3) Assistir seriado em casa de arquitetos é mesmo um barato!

4) Um mapa das partes danificadas dos oceanos do planeta: inacreditáveis 96%. Fiquei deprimida só de ver. 5) Os esforços coreanos para salvar um tesouro nacional: um pinheiro de 600 anos no Monte Songni. A frase abaixo sumariza:

“Other than educating our children, leadership in this area of national interest is needed since, before now, wise leadership has been lacking, resulting in Korea’s resources being used more as a source of economic interest.”

6) Uma discussão sugerida pelo blog.bioethics.net a ser acompanhada de perto: o impacto da vacina contra o HPV em rapazes. Levanta questões culturais interessantíssimas.

7) No dia de Darwin, o Caio lembrou na caixa de comentários das contribuições do famoso naturalista no campo da biologia marinha. Estimulou-me a procurar mais sobre o tema e achei que Rick Macpherson escreveu num post brilhante, assim como Jennifer Jacquet sobre Darwin e o mar.

8) A lista dos 8 animais mais venenosos do mundo. 4 são marinhos, e quase todos estão ali, entre Austrália e Indonésia. Repare também no tamanho minúsculo da maioria: os melhores perfumes e os piores venenos sempre em frascos pequenos, já dizia o ditado.

9) Mundo bizarro: um moço bloga ao vivo a própria vasectomia. Tem maluco pra tudo mesmo nessa blogosfera sem porteira.

10) Recentemente, um dia emocionante tomou conta da Austrália: o governo do país fez um pedido oficial de desculpas aos aborígenes australianos, etnia massacrada e escravizada até pouco tempo atrás. Rafael Lima, que mora naquele país, oferece uma análise bonita desse pedido de desculpas. A ser lido pelos que esperam um mundo melhor.

11) Um blog para comentar points legais em Visconde de Mauá. Iniciativa muito legal! (Vi lá na Cláudia Lyra.)

12) Osame garimpou numa lista de artigos publicados sobre blogs no Brasil essa pérola: “Memes em Weblogs: proposta de uma taxonomia” (link em pdf). Na lista de referências blogueiras presentes nesse artigo acadêmico (alguns já mudaram de endereço, mas como todo artigo acadêmico já nasce com um atraso temporal…), conheço e/ou leio as seguintes figuras (são todos da “Velha Guarda” da Portela blogosfera brasileira): Inagaki, Marmota, Denise Arcoverde, Copy & Paste, Ana Brambilla, DaniCast, Flávio Prada, Idelber, Alex Castro, Marcos VP e Hermenauta (que foi parar na lista com seu antigo pseudônimo). Achei um barato essa classificação! Principalmente porque memes são algo tão corriqueiro em blogs – uma dessas coisas que a maioria ama odiar…

13) Um post excelente do Rafael que mostra o pseudo-currículo da pessoa escolhida para discutir mídia afora sobre a nova lei de biossegurança e contra as células-tronco – e fazer a super-competente Mayana Zatz ter que aturar um tipo de debate desnecessário. Às vezes, essa obrigação exagerada da mídia de mostrar “os dois lados do debate” é em minha opinião uma opção errônea de cobertura, porque permite espaço a sandices medievais. (Via Atila)

14) Pela primeira vez no mundo, uma tartaruga verde com uma nadadeira prostética. Lá no Texas. 🙂

15) Bora explica lucidamente o que é um blog de ciência, com exemplos de comunidades de blogs científicos que estão dando certo. Só para dar uma idéia:

“What we do is draw people in with things they are interested in, then deliver them to science posts and show them it is exciting, interesting and fun – and they did not even know it before. They came by googling for “Britney Spears” or “naked Harry Potter” or something about creationism or atheism, and they stay to read posts about science. That is one of the services we as science bloggers provide.”

E uma constatação que eu gostaria que ficasse guardada para sempre (por isso, postei):

“So, yes, I am a science blogger but not ONLY a science blogger. I am a more complicated person, and I will let all those complications get revealed on the blog. People like to see that I am a human, not just a pipetter.”

Lindo. Imperdível para blogueiros de ciência.

16) E pra terminar, música! Em dois posts geniais. Primeiro, explicações do som revelador do mestre Coltrane pelo caro Rafael Galvão sobre a obra-prima “A Love Supreme”. Segundo, um post livre do P.Q.P. Bach para o artista mais livre que habita esse planeta, Hermeto Pascoal. Baseado nessa entrevista aqui. Olha o que o Hermeto diz:

“Quem quiser piratear os meus discos, pode ficar à vontade. Desde que seja para ouvir uma boa música. Não visamos ao lucro com a música. Nós podemos falar porque a produção é nossa. Mesmo o meu trabalho em gravadoras, o povo tem mais é que piratear tudo. Isso não é revolução. O que queremos é mostrar essa música universal. Porque isso não toca em rádio nem aparece na capa do jornal. Sabe o que Deus falou? Muita gente pensa que é só para transar. Mas, não. “Crescei e multiplicai-vos”. Isso é em todos os sentidos. Vamos crescer na maneira de ser e multiplicar o que tem de bom. Sem barreiras. A música é universal.”

Viva o jazz. Viva Hermeto. E tudo de bom sempre, sempre, sempre, como o próprio diz.