Ataques de tubarão a humanos se tornaram mais freqüentes em Recife, PE, consequência do desenvolvimento.

A principal via googlística de chegada ao meu bloguinho são, sem dúvida alguma, as fotos de tubarões espalhadas por diferentes posts. De certa forma, gosto quando as pessoas que estão atrás de informações ou fotos de tubarões caem aqui – muitas procurando inclusive por “receita de sopa de barbatana”, para meu desespero interno. Se pelo menos uma dessas pessoas passar a entender a grande problemática ambiental que envolve esse assunto, já me darei por satisfeita.

(Independente disso, eu já estava também com comichão: muito tempo sem falar de tubarões, meu animal estimado e de hidrodinâmica tão perfeita. Sempre darei um jeito de comentar sobre ele, não tem jeito.)

A Denise me deixou um link na caixa de comentários de um post passado que eu não conhecia: uma página agregadora de todos os ataques de tubarões a seres humanos em Recife que aconteceram nos últimos anos. Sem dúvida, um site interessantíssimo. À primeira vista constam apenas relatos de ataques, mas se você fuçar mais, verá explicações relevantes com uma análise ecológica e a razão dos ataques em Recife. Mas mesmo assim, a página inicial dá essa impressão falsa de “el matador” ao tubarão sem dar um atalho fácil ao link com as devidas razões de por que ele vem se comportando assim especificamente naquela área de Recife – já que em outros lugares do mundo, como nas Bahamas, os tubarões-cabeça-chata não atacam pessoas tão frequentemente. E eis que essas razões estão também explicadas cientificamente num post recente do Divester – post, aliás, advindo de um programa do Discovery Channel sobre Recife, o que significa que em breve espero poder assistir e avaliar por mim mesma o conteúdo.

Tubarões sendo alimentados manualmente nas Bahamas. Abaixo, o naufrágio “Vapor de Baixo”, um ponto de mergulho recreacional em Olinda, mais distante do porto de Recife (~5 milhas).

Para entender os freqüentes ataques de tubarão que acontecem em Recife hoje em dia, é preciso voltar no tempo: uns 40 anos, mais ou menos. Nessa época, raros eram os ataques de tubarão por lá: eles habitavam mais ao sul, onde uma região costeira de manguezais fornecia o abrigo ideal para sua reprodução. Mais ou menos nessa época, começou a construção do porto de Suape, em Pernambuco, que iria trazer desenvolvimento e bons negócios ao estado. Pois bem, para tal construção, destruiu-se o manguezal onde os tubarões se reproduziam e de certa forma, se alimentavam. Com o hábitat destruído, os tubarões passaram a nadar mais ao norte, onde a água é mais quente e mais cheia de nutrientes. Onde fica Recife.

Entretanto, os tubarões não perturbariam os recifenses hoje se o fundo do mar e as condições do oceano local fossem diferentes. Nas Bahamas, onde a visibilidade embaixo d’água é fantástica, os tubarões raramente atacam humanos, porque eles, tubarões, os “enxergam” bem – enxergar aqui no sentido de perceber que não são seu alimento. Recife tem um mar de pouca visibilidade porque o rio Capibaribe despeja todo seu leito na região, comprometendo a clareza da água do mar de lá. Além disso, o fundo do mar em Recife é peculiar: um grande penhasco subaquático, que ainda próximo da costa leva a profundezas abissais, onde os tubarões gostam de buscar refúgio, vindo à superfície apenas para… se alimentar.

Num terreno próximo a regiões mais profundas, com água turva e intensa pesca (muitas vezes ainda de arrasto, desequilibrando a cadeia natural do ecossistema), os tubarões não conseguem identificar a presa com tanta clareza. Adicione a isso o fato de que a área onde eles buscavam seu alimento natural foi destruída, e o resultado desse caldeirão são tubarões com fome tentando sobreviver em áreas mais ao norte, próximo à boca de um rio, em baixa visibilidade: a receita perfeita para um “ataque”.

Humanos não são parte da dieta de tubarões. Em geral, os ataques são reflexo de uma “petiscada” que o bicho dá em algo se movimentando na superfície da água que ele quer saber se é alimento. O problema é que, quando um animal enorme com uma mandíbula tão poderosa faz uma “provinha” do alimento, essa mordida única já é suficiente para causar sérias hemorragias e até matar um humano. Curiosamente, a maior parte dos ataques são mordidas únicas: ou seja, o tubarão, ao perceber que a carne é humana, larga a presa e não a devora por completo.

É claro, fica nítida a existência de um problema ecológico muito maior por trás de toda essa questão. E a empresa que gerencia o porto de Suape, um dos maiores responsáveis pela destruição do habitat natural dos tubarões em Pernambuco, se desculpa fracamente jogando a culpa na pesca de arrasto e na falta de recursos governamentais para resolver os problemas dos depejos orgânicos no mar. (Para mim, essa desculpa não cola muito.) Enquanto esse jogo de empurra vai rolando, pessoas continuarão a ser atacadas em Recife – principalmente as que mais frequentam o mar, os surfistas.

Há um intenso debate entre estudiosos de comportamento animal que dizem que o surfista em cima da prancha esperando pela onda quando visto por baixo se parece com uma tartaruga ou outro animal qualquer que o tubarão efetivamente atacaria, portanto o tubarão estaria “se confundindo” ao morder o surfista. É verdade que o surfista lembra mesmo uma tartaruga quando olhamos pra cima, e essa pode ser uma boa explicação comportamental de porque eles são “alvos” mais freqüentes, mas ainda acredito que o simples fato de eles estarem mais tempo na água não pode ser desprezado nessa análise: maior probabilidade de encontro com o bicho.

Mas outra percepção que eu gostaria muito que as pessoas tivessem também: o mar é a “casa” do tubarão. Ao decidirmos entrar na água do mar, precisamos estar cientes de que aquele não é o nosso ambiente natural – embora eu às vezes também pense que nasci pro mar, sei que é só uma viagem na maionese pessoal. Deveríamos entrar no mar sabendo que atitudes de respeito e informação são fundamentais para a boa convivência entre nós, humanos, e os demais “donos” daquela casa. Com uma postura assim, é menor a probabilidade de acidentes acontecerem.

Tudo de bom sempre aos tubarões do mundo.

Não são lindos? 😉

P.S.: Nenhum dos tubarões retratados aqui pertencem às espécies que mais atacam em Recife: o tubarão-tigre e o tubarão-cabeça-chata.

UPDATE: Ainda no tema tubarões, deparei-me hoje com essa notícia: cientistas australianos tentam desesperadamente salvar tubarões e produzem um útero artificial para os animais. O “desesperadamente” não é de minha autoria, como vocês podem perceber no link. 😉

**Muitas fotos lindíssimas de tubarões podem ser vistas no site da ArteSub. Corre lá!

  • sarha

    recife é 1 dos lugares do brasil q mais existe tubarões

  • luisa

    FOI COMIDA POR UM TUBARÃO A MINHA AMIGA EU VI FOI TERIVEL MISINTO COPADO DE TUDO ISO AS VESES EU SONHO COMO FOI A MORTE DELA ACORDO TARDE DA NOITE ENÃO COPSIGO DORMI TINHA SAGUE PRA TODO LADO NOS ESTAVAMOS ACANPANDO NA PRAIA DE CABOA EU E MEUS COLEGAS VIRAM DEPOIS QUANDO ELA JÀ ESTAVA MORTA NOS SAIMOS DEPRESA E NÃO COMENTAMOS COM NINGUE SOBRE ESE TRAJICO ASIDENTE NOS ESTAMOS REUNINDOS AGORA ESCREVENDO TEMOS MEDO DE IR PRA OMAR NÃO SINTIMOS MAIS A ÁGUA SALGADA EM NOSA PELE NEM NOSA AMIGA

    • Veronica souza

      Nossa como escreve mal !!!! Que horror! Volta pra escola!

  • Bianca Storck

    achei muito bom

  • eduardo

    parem de matar os tubaroes isso é
    um abissurdo parem não podem fazer isso

  • Priscilla

    Não faz parte da natureza dos tubarões atacarem o ser humano. Algumas vezes isso acontece, pois eles olhando de baixo para cima vêem as pessoas flutuando na água, contra a luz, não identificam exatamente o que é e por causa dos movimentos da pessoa, acabam confundindo com lobos marinhos, leões marinhos, ou outra de suas presas naturais. O que vem intensificando isso é que a pesca intensiva acaba retirando do mar os peixes, diminuindo a disponibilidade de alimento aos tubarões, somado ao fato que as fábricas de peixe soltam no mar seu esgoto com sangue, o que faz com que os tubarões com fome se aproximem ainda mais da costa atraídos pelo “cheiro” do sangue.

  • Claudinei Ribeiro Pinto

    Tem que exterminar todos !!!
    Apesar do homem ser o causador , o turismo não pode ficar a mercê de um animal que remete extremo desconforto para uma camada de pessoas que depende do turismo. As pessoas querem ser muito políticas, eu vou direto ao ponto!!!

    • Rebekka

      Claudinei ignorância pura sua! O oceano é deles não nosso..Se informe direito antes de falar uma barbaridade dessas

      E quais são os riscos para a saúde dos oceanos e os impactos ambientais que a redução nas populações de tubarões pode causar?
      Szpilman: São dois principais: desequilíbrio na saúde dos oceanos e descontrole populacional de outras espécies. O tubarão alimenta-se muito de carniça, come os alimentos já em decomposição. Sem estes animais, as microbactérias se proliferam e pode haver problemas de oxigenação em todo o planeta. O tubarão também está no topo da cadeia alimentar. Quando elimina-se este animal, aquele que está logo abaixo aumenta muito, pois não tem mais predadores. Foi o que aconteceu, por exemplo, em uma baía australiana, na década de 80. Lá, acabaram os tubarões e a população de polvo multiplicou, causando sérios problemas para a lagosta, alimento deste último. A afirmativa vale também, por exemplo, para os ursos polares. Por ano, o governo canadense permite a matança de 300 mil focas (multiplicadas em virtude da queda no número de ursos polares) porque ela come muito bacalhau e o mercado deste bicho é enorme.
      http://www.oeco.org.br/es/reportagens/24456-mergulhando-com-os-tubaroes

      Portanto, meus amigos, não há tubarão que agüente essa falta de alimento e a oportunidade de abocanhar um turista, principalmente nos locais onde esses problemas são mais graves. Sadowski (se estivesse vivo) e Otto Bismark que o digam. Redes de proteção têm sido usadas nos Estados Unidos e na África do Sul, onde os ataques de tubarões são constantes. Mas parecem não ter resolvido o problema devido às dificuldades de manutenção e rompimento das redes, além das mortes desnecessárias de tubarões em busca de alimento.

      Capturar tubarão vivo ou morto (de preferência morto) para resolver o conflito é a política adotada pelas autoridades do Recife. Isso é tapar o sol com rede de pesca. É o mesmo que mandar matar todos os marginais pra não ter que resolver os conflitos sociais e as desigualdades da teia alimentar urbana. Não vai proteger banhistas contra ataques de tubarão trombadinha, perdido e faminto. Sociologia e ecologia têm muita coisa em comum. O melhor é investir pra reverter o processo de degradação do ambiente costeiro tomando medidas como (i) fazer valer as leis de regularização da pesca, acabando com o uso de bombas, produtos químicos, com a pesca de arrasto em áreas proibidas e com a captura de peixes ornamentais e rochas vivas para atender o comércio clandestino de aquários (ver coluna anterior); (ii) lançar no mar apenas o esgoto tratado e canalizado através de um emissário submarino para desaguar e dispersar na região oceânica; (iii) proibir obras marinhas que degradam os habitats naturais costeiros e, finalmente, (iv) educar e alertar a população para os perigos da degradação ambiental e da pesca predatória na zona costeira. Só assim estaremos protegidos das mordidas de tubarão. E eles das nossas.
      http://www.oeco.org.br/frederico-brandini/17101-oeco_19541

  • vitor

    todos eles tem q morre nao sei pra q eles atacam essas pessoa hoe em dia o mar nao ta mais pra ser entrar e tomar banho pq ja tem diabos naqueles lugares q sao tubaroes

  • gil

    “Uma breve avaliação da possível influência da poluição orgânica do Rio Jaboatão, particularmente de dejetos lançados por Matadouros e do Chorume do Aterro da Muribeca, no problema dos ataques de tubarão verificados no Recife, a partir de 1992.” …….ecossistema alterado

  • Patricia

    As pessoas tem que respeitar o habitat dos animais. Não são os tubarões que estão fora do sitio, nós é que estamos. Se começarmos a matar tudo o que nos incomoda acabamos por nos matar uns aos outros. Os tubarões são lindos e estão no sitio certo a água do mar! Aliás as pessoas que reclamam deles deviam ser presas pois o que não falta são placas a avisar do perigo. Só entra na água quem quer. A falta de responsabilidade é que é a causa de tantos ataques.Deixem de ser hipócritas..

  • larissa aquino

    eu curto tubarao mas tenho medo deles gostaria de um dia passar a mao em algun deles mas quem eu gostaria de conhecer mesmo é o tubarao baleia e o tubarao branco.

  • larissa aquino

    eu curto muito os tubaroes porisso parem de matar os tubaries agora se nao eu mato vcs…………

  • Jonas Sobrinho

    Quando o homem mata tubarões ou qualquer outra espécie de forma indiscriminda, só pelo fato de estarem buscando lucro, ele está destruíndo a si mesmo. Os tubarões não sabem se defender, porém, no futuro a natureza se vingará. Vamos garantir nosso futuro, preservando o meio ambiente.

  • antonio

    os tubaroes sao bichos folgados como os que ficao fora da agua nas capitais este bicho tem que virar atun,temos que proteger o bicho homem estes biologos ficam defendendo animais perigosos para defender seus salarios,estes animais deveriam ser cassado dia e noite,e esterminar tudo que sobraria muito mais peixe no mar para os pescadores tirarem melhor seu sustento

  • alexandre

    a população de veria sé liga mais!
    não jogar lixo nem defecar nas praias,os matadouros não jogar resto de viceras nos rios etc…
    nós humanos que ivadimos o abtar deles

  • sergio

    E incrivel como existem pessoas tao i gnorantes. deveriamos esterminar essas pessoas nao os tubaroes.

  • Aru

    deveria se fazer como em Hong Kong:usar redes de proteção ou inserir a carne do tubarão na culinária pernambucana, me parece ser uma carne bastante gostosa, hehehe 😉

  • nick

    eu já gosto de tubarão pq eles são lindos

  • Jôsiane

    Misericordia eu morro de medo…. Já não tomo banho na praia de Boa Viagem, mais também temos que ter a consciência que nós humanos é que estamos invadindo o seu espaço. Se todos nós comercarmos a ter conciência de que não podemos passar dos arrecifes garanto que não teremos ataques. os tubarões não tem culpa das nossas inrresponsabilidades, se não pode sulfar, não pode e pronto! Agora depois que são atacados colocam a culpa no animal? Parem pra pensar um pouco….

  • Pamella

    sou contra a morte de tubaroes adoro pesquisar sobre eles

  • NEAN GALUCCIO

    EU ULTIMAMENTE TENHO FICADO COM MEDO DE ENTRAR NO MAR, MAS SOU TOTALMENTE CONTRA A MATANÇA DE TUBARÔES, NÃO PODEMOS CULPAR OS TUBARÕES PELOS NOSSOS ERROS, O HOMEM DESTRÓI O ECO SISTEMA E PRONTO… NINGUÉM FAZ NADA, NO POPULAR BEM BAIXO…ESTAMOS F…..S!!

  • NEAN GALUCCIO

    INVADEM O HABITAT NATURAL DOS TUBARÕES , MATAM INDISCRIMINADAMENTE ESSE ANIMAL, E NÃO QUEREM LEVAR NENHUMA MORDIDINHA! ORA ME POUPE!TEM QUE PARAR DE JOGAR PORCARIAS NO MAR, QUE É A CASA DELES, DEIXA O VIZINHO JOGAR LIXO NA TUA CASA E ME DIZ DEPOIS O QUE ACONTECEU!!!

  • kethy

    odeio ´tubarões

  • Carlos A.B.M.

    Tubarões são dispensáveis hoje em dia. Numa época, como unicos equilibradores do mar eram necessários. Hoje a pesca dispensa conorrentes.

  • Carlos, não sei, mas gostaria de entender o seu conceito de “equilibradores do mar”…

  • Aline

    os tubaroes sao lindos principal menti o tubarao branco.EU queria pegar em um mais eu nunca vi guando vejo fotos de tubaroa no meu computador acho lindo mais os tubaroes nao tem cupa se eles atacao as pessoas vcs nao ve que eles nao entendem que nem a gente entendem vcs sao indecentis entao parem com isso por favor.

  • Milton lopes marques junior

    Hoje dia 03/01/2010. Eu e um monte de pessoas viram barbatana na água no aquaiaka possivel de “tubarões“ peso as altoridades conpetente para averiguar esse fato se é verdadero ou não……

  • Jadde Marcelly

    Eu defendo os tubaroes, eles n tem culpa absolutamente de nada que essas pragas chamadas de humanos fazem, se tem IDIOTAS que nao gostam deles, eles nao tem culpa nenhuma, se os imbecis dos humanos jogaram lixo no mar e acabaram com a beleza da praia, acabaram com a visibilidade dos tubaroes, por isso eles vem pra praia procurar alimento, mas tem certas pessoas idiotas que nao entendem isso!
    O mar e o lugar dos tubaroes e nao dos humanos, os humanos vivem na terra, nao na agua, e nao e em todos os lugares em que os tubaroes atacam, as pessoas podem tomar banho livremente ! aqui o homem poluiu tudo, por isso, acho eles uns babacas mesmo, nao tem nenhuma inteligencia, capacidade para entender a verdadeira historia.
    EU SIM DEFENDO TUBAROES !

  • nadya

    não batem os tubarões eh muito feio são tão lindo…bjs

  • gfgfg

    tem que matar os humanos e não os tubarões !!!

  • nadja

    minha amiga teve um ataque por causa do tubarão branco
    eu e os meus colegas da escola fomos para um zoologico em recife
    elA VIU O TUBARÃO E SE ASSUSTOU ELA ATÉ DESMAIOU NUSS COMO ELA É
    ELA FICOU BRANCA , AMARELA, ROSA CHOQUE, AZUL
    NUSS ela é muito bagunçeira
    ela viu meus amigos tirando onda com os tubarões e decidiu tbm tirar onda
    ela foi corajosa viu por mais medo q ela tivesse sentindo ela deu comida ao tubarão coisas q meus AMIGOS( OS MENINOS) não tiveram corajem nuss
    eu até pensei em dar mais deu muito medo na hora poxa vai q ele começe meu braço kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    brincadeirinha é q não tive coragem msm
    quem sabe da proxima vez…
    eu fui um vez pra praia tamandaré não se vcs conhecem
    ai tinha um moço bem chato néh ela tava bebendo muito ai derrepente ele resolveu ir da um mergulho so q a gente não queria deixar,ai ele foi escondido
    e acabou querendo se amostrar foi pro fundo e daí
    baúúúú´……………xiiiiiiiiii ja sabe o q aconteceu néh foi comido por um tubarão
    a gente so deu percebido pq na hora da gente ir embora ele não apareceu mandamos até o salva vidas ir a procura dele pelo mar mais ele nen apareceu
    no outro dia o salva vidas ligou pra minha tia dizendo q o cara tinha sido devorado pelo tubrão ai até hj ele ta na barriga do tubarão isso aconteceu em 2008 e hj é o q 2010 né ninguem mais soube dele coitado
    ainda bem q não foi comigo kkkkkkkkkkk

  • THAYS RODRIGUES

    EU ACHO QUE DIVIÃO COLOCAR REDES DE PROTEÇÃO E NÃO MATAR OS ANIMAIS
    ELES TAMBEM TEM VIDA!!COMO NÓS!!!!!!
    VCS GOSTARIÃO QUE MATACE AGENTE?E COLOCASSE NE UM PRATO
    VCS SÃO MAUUUUU
    OBS:
    NÃO MATE OS ANIMAIS!POIS ELES TEM VIDAS COMO NÓS!!!!!!!!!
    OBRIGATO!!UM DIA VCS VÃO SER FELIZ!!BEIJOS:THAYS

  • juliana

    eu sou da parte dos preservadores da natureza e tudo que Deus criou!
    tubarôes,baleias etc…
    agora… tubareias nunca ouvi falar????
    sera…uma mistura de tubarâo com areia??????

  • Aline

    Sei que depende do equilibrio ecologico, moro em pipa e aqui muitos sufistas que conheço falam que surfam ao lado de tubarões e nunca teve caso de ataque aqui.

  • Richard, Thiago e Ana Carolina

    Nós moramos aqui em Recife, pois aqui o ataque do tubarão é frequente. Principalmente na praia de boa viagem, pois lá que é proibido aos banhistas de tomar banho. Nós defendemos esses pobres animais pois eles só atacam para se defender ou para se alimentar…
    Por isso protega os TUBARÕES.

  • Glaubson

    Não se trata do tubarão somente, mas do ecosistema marinho como um todo. No seu texto, quando fala que somos nós quem invadimos “a casa” dele, exprime a grande verdade e lógica das coisas. A consciencia humana, infelizmente, é destruidora, salvo exceções. Costumamos extorquir a natureza sem procurar repor o que retiramos. Arranca-se a árvore, a flor, destrói-se a semente. Arrancamos barreiras e montes, modificamos cursos de rios, inserimos aterros, provocamos incêndios, poluição nas mais diversas formas e influenciamos no clima sem o mínimo de cuidado com a atmosfera. A Terra é o nosso lar. A nossa casa. É a esfera de vida que Deus nos ofertou pra viver. Pode parecer bobagem, mas todos nós poderíamos cultivar replantio desde a nossa casa, nosso jardim, qualquer pedaço de chão. Pensar em repor peixes no mar, nas mais diversas espécies, a partir de laboratórios e profissionais qualificados, devidamente assistidos por entidades privadas, governamentais, educadores nas mais diversas áreas, acompanhando a reprodução. Conscientizar a humanidade, em todos os níveis, que a vida é um simples filamento que resiste à luz. Evitar apagá-la para que a geração atual e as futuras possam desfrutar de um lugar ao menos digno par viver e ter paz.

  • Glaubson

    Educação vem de berço. Deve ser a base de toda a aprendizagem. Nenhuma escola pode abrir o crânio de uma pessoa e inserir informações básicas de educação e comportamento, caso não tenha a família, ou o meio onde iniciou suas primeiras instruções como “ser humano” em sociedade.
    Lamentávelmente são os professores, os diretores, donos de escola, infra-estrutura que recebem os “motivos” das pessoas agirem errado. São penalizados indevidamente.
    Não sou frequentador de praia, apesar de vislumbrar da minha varanda banhistas, surfistas, embarcações diversas no mar…
    Sou consciente da grandeza e complexidade do oceano e mesmo de rios, onde suas águas podem abrigar inúmeros imprevistos e potenciais riscos. Ele lá e eu cá. Cada um no seu lugar. Se quero tomar banho, vou ao chuveiro, ou uso uma piscina em local apropriado. Mas devo salientar que, apesar de inúmeras placas de aviso na orla de Recife e cercanias, já vi diversas vezes surfistas passarem por baixo das placas, entrarem na água do mar e nem darem importância. Muitos portam suas pranchas como se fossem troféus. Mesmo avisados pelas placas, ou oralmente por pessoas, fazem vista grossa. Por isso, entre outros motivos, que ocorrem tantos ataques oportunistas. O povo não se precavê; não respeita normas de segurança; não respeita o habitat do predador. Costumam nadar e irem buscar emoções após os recifes de coral, que já serve como natural barreira. Não creio ser possível passar um tubarão, ainda que filhote, na tubulação de minha casa e me surpreender no chuveiro, ou mesmo passar pelo encanamento de uma piscina e pegar a turma no mergulho.
    Cada um na sua.
    Continuarei admirando a paisagem tão bela, misteriosa e apaixonante que é o mar.
    Ele lá, e eu cá.

  • Emilly Hadassa

    os tubaroes sao muitos ferozes quando atacamos o seu territorio se sentem ameaçados e por isso somos atacados. quando vou ao mar tenho muito medo se ouver algum sangramento caio fora pois o tubarao sente o cheiro do nosso sangue a distancias……….

  • fernando

    recife cabou o turismo por causa do tubarões

  • fernando

    sera gue os governante não ver isso e nen dar jeito ai é ruir em seus governante

  • fernando

    eun duvido se eles vao nessa praia é ruir